Mas como assim eu não tenho direito à metade dos bens???

"Mas eu casei no regime da COMUNHÃO UNIVERSAL DE BENS e o Dr. GOOGLE disse que eu teria direito à metade de tudo"..... sim... nem sempre o ilustre Advogado DOUTOR GOOGLE está por dentro de tudo... por isso é importante consultar seu Advogado Especialista....

Compra e Venda de Bens Imóveis em nome do filho? (Doação modal)

A questão é corriqueira e vira e mexe alguém pensa nessa forma de "planejamento patrimonial". Pois bem, DOAÇÃO MODAL, na lição de CARLOS ROBERTO GONÇALVES (Direito Civil Brasileiro. 2019) é aquela "em que o doador impõe ao donatário uma incumbência ou dever". A doação é certa e direcionada, com finalidade estipulada. Muito comum a detecção deste "fenômeno" naqueles casos onde a aquisição é feita em nome de menor, que por óbvio, não tinha renda/numerário para a aquisição do bem.

A posse precária pode me conduzir à aquisição da propriedade por Usucapião?

É do magistério do saudoso Desembargador TITO FULGÊNCIO (Da Posse e das Ações Possessórias. 2015) a lição de que

"PRECÁRIA é a posse que se origina do ABUSO de confiança: alguém recebe uma coisa, por um título que o obriga à restituição, em prazo certo ou incerto, como por empréstimo ou aluguel, e recusa injustamente a fazer a entrega".

A morte do consignante extingue a dívida?

Sabemos que, pelas regras dos arts. 1.792 e 1.997 do CCB/2002 as dívidas do morto serão pagas pelos créditos da herança. É preciso não perder de vista que, nesse contexto, somente haverá o que partilhar entre herdeiros se de fato os DÉBITOS forem menores que os CRÉDITOS deixados pelo defunto. Dessa forma, o quantum que passa para herdeiros, se passar, são o chamado monte-mor líquido.

É devido ITD (ou ITCMD) quando é feita uma permuta de imóveis?

Segundo a abalizada doutrina especializada de NICOLAU BALBINO FILHO (Registro de Imóveis - doutrina, prática e jurisprudência. Saraiva, 2010) "Permuta, permutação, comuta, alborque, barganha, escambo ou troca é o contrato em que as partes permutantes, com direitos e obrigações iguais, obrigam-se a dar uma coisa em troca de outra. A troca é um contrato comutativo, pois a intenção das partes é dar e receber prestações EQUILIBRADAS entre si, como ocorre com a venda".

Mesmo ainda casado(a) posso ter uma União Estável?

Ainda que muitos torçam o nariz, a Lei é CLARA e TAXATIVA no sentido de não representar qualquer óbice para a configuração da UNIÃO ESTÁVEL se alguma das partes, ou ambos, estejam ainda vinculados a um casamento anterior, mas desde que SEPARADOS DE FATO, ou judicialmente... Novo casamento não pode (a separação de fato não destrói o vínculo matrimonial) mas União Estável pode. Assim a regra do art. 1.723 que aponta os caracteres indispensáveis para a configuração do instituto e a referida ressalva:

O município pode ajuizar execução fiscal contra devedor falecido?

Sabe-se que o inadimplemento de tributos como o IPTU pode ocasionar o ajuizamento de Execução Fiscal na forma da Lei 6.830/80, embaraçando o Inventário, seja ele judicial ou extrajudicial ou até mesmo inviabilizando-o - em que pese a possibilidade da realização do Inventário ainda que existentes executivos fiscais e sem nem mesmo a necessidade de apresentação de tais certidões, como já decidiu o Conselho da Magistratura do E.TJRJ (0409565-56.2016.8.19.0001. J. em 08/11/2018).

Preciso converter minha União Estável em casamento?

O que sempre dissemos aqui - e repetimos agora - é que você não deve é viver um relacionamento sem pensar no amanhã, sem planejar, sem pretender o mínimo de SEGURANÇA JURÍDICA para o casal; e sim, isso pode significar resguardar os direitos decorrentes da relação formando um conjunto probatório e valendo-se da prova especial, dotada de fé pública, que é a ESCRITURA PÚBLICA DE UNIÃO ESTÁVEL. O instrumento público tem PLENA VALIDADE já aquilatada na Lei e na doutrina, sendo também reconhecida sua validade na jurisprudência pátria:

Posso alterar o meu registro civil para uso de apelido público e notório?

Efetivamente nas questões relacionadas à mudança/retificação do nome no RCPN - Registro Civil das Pessoas Naturais, a Lei de Registros Públicos é cristalina no sentido de primar pela IMUTABILIDADE DO NOME. De toda forma, doutrina e jurisprudência sinalizam já há algum tempo pela flexibilização das hipóteses além das já relacionadas em Lei, como por exemplo, a adoção do apelido de uso público e notório (art. 58) - caso comum entre diversos artistas, pessoas famosas e da grande mídia, inclusive.

É possível lavrar Escritura de União Estável POST MORTEM?

Em que pese alguma divergência de entendimento sobre a possibilidade, já foi sim assentado pela CGJ/RJ desde 2014 através do procedimento administrativo 2013.204757 (D.O. de 11/06/2014) que é possível aos Tabelionatos do Rio de Janeiro lavrarem a Escritura Declaratória de União Estável Post Mortem.