Por que o Inventário demora tanto? Judicial x Extrajudicial

O Inventário Extrajudicial em breve completará 14 anos de existência no ordenamento jurídico e os números só confirmam que de fato, como um dos melhores instrumentos de DESJUDICIALIZAÇÃO, ele foi e é sucesso. Conforme o relatório "CARTÓRIO EM NÚMEROS" (disponível em https://www.anoreg.org.br/site/wp-content/uploads/2020/04/Cart%C3%B3rio-em-n%C3%BAmeros-1.pdf) de 2007 a 2018 foram realizados no Brasil 1,2 milhões de Inventários Extrajudiciais nos Tabelionatos de Notas!

A experiência tem demonstrado que em Cartório o desfecho do Inventário será muito mais rápido que na via judicial, já que o procedimento desenhado pela Lei 11.441/2007 com regulamentação pela Resolução 35/2007 do CNJ é muito mais dinâmico e célere.

Hoje a expertise dos Cartórios está muito mais consolidada. No início tudo era mais difícil (vi isso diretamente em 2007 quando ainda era Escrevente de Notas, sendo importante lembrar que o grande esforço das Associações de Notários foi muito importante para a evolução, prática e implementação dos serviços), assim como pelo CNJ através da Resolução 35, já com diversas modificações dada a experimentação da prática do procedimento no dia a dia (como atualmente onde é possível fazer Inventários Extrajudiciais mesmo COM TESTAMENTO!).

Aqui não há Juiz para dar as coordenadas e o Advogado ir apenas cumprindo determinações. É importante que os profissionais que prestem o serviço (não só Advogados mas principalmente os Oficiais e seus Prepostos) efetivamente se especializem pois na atuação no Inventário Extrajudicial não devem dominar apenas (como se fossem poucas) as regras do DIREITO SUCESSÓRIO especificamente e do DIREITO CIVIL, mas também as regras basilares do DIREITO NOTARIAL e REGISTRAL, que dão sustentáculo a Inventário, Divórcio, Separação, Usucapião, Partilha entre outros muitos que estão hoje como Projeto de Lei mas em breve serão realidade nos Cartórios Extrajudiciais. A propósito, você sabia que em sede de Inventário Extrajudicial é possível realizar em Cartório:

1. Escritura de Cessão de Direitos Hereditários e de Meação?
2. Escritura de Renúncia à Herança?
3. Escritura de Nomeação de Inventariante para levantamento de informações prévias?
4. Escritura de Sobrepartilha?
5. Inventário Extrajudicial ON-LINE?
6. Inventário Extrajudicial com União Estável?
7. Inventário Extrajudicial para verbas da Lei 6.858/80?
8. Inventário Extrajuicial com GRATUIDADE, inclusive com assistência pela Defensoria Pública?
9. Conversão de Inventário Judicial em Inventário Extrajudicial?
10. Inventário Negativo;